Agenda

A Descoberta da mente: De Sigmund Freud a Richard Strauss

Richard Strauss teve a cidade de Viena, virada do século XIX para o XX como cenário maior de sua criação. Época de efervescência cultural, nascimento da psiquiatria e da psicanálise, opulência – mas também a decadência -, este compositor utilizou ciclos de canções para tratar do afeto, da finitude, mas especialmente da beleza. AS QUATRO ÚLTIMAS CANÇÕES e outras canções do autor fazem a atmosfera deste sarau que atualiza o romantismo em véspera de grandes mudanças mundiais e uma nova concepção da mente formulada por Sigmund Freud.

Terça-feira às 20h | Duração: 120 minutos | Classificação: 10 anos | Ingressos: R$60 (inteira) e R$30 (meia) | Sala Paschoal Carlos Magno

José Paulo Fiks (texto), Andres Santos Jr. (direção de palco e narração), Flavio Lago (piano, preparação e direção musical) e Marly Montoni (soprano lírica). Crédito da foto: imagem de acervo pessoal.

Programação sujeita a alteração.

Veja mais